Ração sem grãos: será ela a solução para os problemas de pele e alergia do seu cão?

(Last Updated On: 29 de abril de 2017)

Hoje em dia, os donos de cães e gatos estão muito mais conscientes na hora de escolher o que colocar em seus potes de comida.

Eles estão começando a prestar mais atenção ao conteúdo descrito nas embalagens, e dessa forma, escolhem melhor o alimento do seu bichinho.

Certo?

Assim começa o artigo do querido amigo Rodney Habib, na publicação canadense Dogs Naturally Magazine.

Rodney é um ferrenho defensor da alimentação natural para cães e gatos, professor, escritor premiado, teórico, fundador da Planet Paws.

Essa ONG começou como uma loja de petshop e hoje é uma das mais promissoras organizações sem fins lucrativos em prol da pesquisa sobre alimentação funcional para animais de estimação.

Pois bem, a resposta deveria ser ‘sim, certíssimo’, mas como o próprio Rodney diz, as regulamentações sobre o que vai descrito nas embalagens são muito flexíveis e palavras como ‘natural’, ‘holístico’, ‘fresca’ e por aí vai, são usadas sem muito critério pela indústria de alimento processado, com intuito de vender o seu produto.

Ração sem Grãos, é Possível?

racaoVale lembrar, cães e gatos não leem embalagens. Elas são, portanto, feitas para os humanos.

E convenhamos, um produto que dura mais de seis meses dentro de um saco não pode ser fresco. Desconheço uma fruta fresca embalada que tenha durado por três meses, que seja, fora da geladeira.

O inimigo das fórmulas prontas, entretanto, não é a ‘frescura’ da embalagem. E creio que muitos pensam ser o grão o vilão dessa história.

A indústria de ração pensou assim e passou a caracterizar seus produtos como ‘sem grãos’. É possível?

Sim, é possível. O que não é possível é uma fórmula de comida processada seca 100% livre de amido.

Isso porque, para dar forma à ração, é preciso haver algum alimento que ajude a dar liga, e é aí que entra o amido, esse carboidrato riquíssimo em glicose, também encontrado em alimentos como o inhame, a batata, a lentilha e por aí vai.

O que ocorre é a troca de um grão por outro alimento com menor concentração de amido, mas que no final das contas, continua entregando amido para o organismo.

No longo prazo, essa ingestão diária não cai nada bem para nossos bichinhos e foi por isso que resolvi traduzir o artigo do Rodney, para explicar um pouco dos efeitos colaterais da ingestão desse danadinho.

O original pode ser encontrado no link: http://www.dogsnaturallymagazine.com/grain-free-dog-foods-solving-yeast-and-skin-issues/

Segundo a publicação que conta com dados da GfK [http://www.gfk.com/pt-br/], a indústria de ração para animais de estimação reconhece o nosso desejo de manter distância dos grãos.

E por que não reconheceriam? Um percentual absurdo de cães sofrem, hoje em dia, de problemas de pele e infecção por fungos.

O Intestino e o Sistema Imunológico

O veterinário holístico, Dr. Jodie Gruenstern, vai adiante dizendo:

Estima-se que até 80% do sistema imune reside dentro do sistema gastrointestinal; portanto, um intestino saudável gera uma resposta imune muito melhor.

A importância na escolha de proteínas e gorduras saudáveis no lugar das dietas ricas em amido e comidas processadas (como a ração) não pode ser subestimada.

A levedura é um fungo presente nos nossos bichinhos, ela faz parte do balanço regular de suas floras, tanto interna como externamente.

Quando o sistema imune fica fraco, ou quando o cão é alimentado com comidas ricas em amido, o corpo sofre um desequilíbrio e o que acontece comumente é a proliferação dos fungos nos capilares e por toda a parte do corpo, gerando muita coceira.

É aí que vemos donos de cães querendo mantê-los longe de medicamentos e, portanto, prestando mais atenção às suas dietas.

Os tutores já sabem bem que os grãos alimentam os fungos, e com a explosão de cães com problemas de pele, a indústria de ração está investindo pesado para vender fórmulas “sem grãos”.

O Problema do Amido

amido nas rações sem grãos
Amido

É aqui que mora o Xis da questão: alergias e infecção por fungos não são sintomas causados pela ingestão de grãos, mas sim pela ingestão de amido.

Amidos são carboidratos complexos que se transformam em açúcar quando metabolizados pelo organismo. Você sabe o que os fungos adoram comer? Pois é, açúcar!

O amido não está presente apenas no arroz, milho ou trigo, mas também nas batatas, ervilhas, lentilhas – todos esses, ingredientes utilizados nas fórmulas “sem grãos”.

Veja bem, só tem um grande problema aqui: nenhuma ração pode ser feita sem amido. E não é porque amido é uma fonte de comida barata, mas porque ele é necessário para transformar a comida seca no formato da ração. Sem amido, um saco de ração seria um saco de pó.

A marca da ração pode chamar sua comida do jeito que quiser: “especial”, “sem grãos”, “hipoalergénica”, “super premium”… Todas elas, sem exceção, sempre terão um denominador comum: o amido!

A figura a seguir foi elaborada para ajudar a entender a quantidade de amido na comida de seu bichinho e o que pode estar servindo como combustível para suas coceiras.

Ração sem grãos

Nota do autor: repare que o arroz não está nessa imagem, simplesmente porque você já sabe que ele é o campeão, com 810g de amido em cada quilo de arroz.

Alimente seu cão com comida natural e verá uma melhora considerável em sua sáude e disposição.

arrow

Alimentação Natural para Cães

Ração sem grãos: será ela a solução para os problemas de pele e alergia do seu cão?
4.6 (92.5%) 16 votes
[wpdevart_facebook_comment/* Para remover esta mensagem, instale e configure o plugin Facebook Comments WordPress (https://wordpress.org/plugins/comments-from-facebook/) em "Plugins > Adicionar Novo" */]